domingo, 29 de maio de 2011

UM É CEGO E OUTRO NÃO É VERDE


Em outubro de 2008 publicamos um artigo denunciando os crimes cometidos contra trabalhadores rurais, sem terras, indígenas e extrativistas na Amazônia. O artigo foi publicado em dezenas de sites pelo Brasil afora.

Agora, após o assassinato de Adelino Ramos, líder do Movimento Camponês Corumbiara (MCC) e sobrevivente do massacre de Corumbiara, convidamos a uma leitura do nosso artigo e a um posicionamento político.

Rondônia, nosso vizinho, já contabiliza 71 assassinatos, desde 2001, motivados por questões agrárias. Um câncer que o Acre venceu.




Um comentário:

Josafá Batista disse...

Moisés, ninguém vai se manifestar. As pessoas na sala de jantar continuam ocupadas demais, vendo o Domingão do Faustão.
.
Primeiro mataram o sonho da revolução. Depois torturaram os revolucionários. Agora estão matando todos os bons que restam.
.
E todos seguem, devidamente lobotomizados.