sábado, 12 de março de 2011

Peça desculpas ou renuncie, Dr Florindo!


Veja o que diz Florindo Poersch sobre a tragédia no Japão:

 Acho que o problema da advocacia não é o diploma, é o caráter. Uma vergonha para os acreanos e um insulto essa declaração de Florindo Poersch.

A OAB do Acre deve pedir desculpas imediatamente por essa ofensa ao povo japonês, especialmente nesse momento de dor. Ele esqueceu que "esses iguais" estão mortos ou desaparecidos, aos milhares, e seus familiares choram uma dor que não tem cura.

Pobre OAB do Acre! Vergonhoso! Lastimável! Deprimente!

Dr Florindo, peça desculpas ou renuncie! Isso é indigno!

13 comentários:

Carmen Regina Dias disse...

Só pode ser fake do magistrado.
Ou entáo, para que Justiça, por
tais mentes ilúcidas e
desrespeitosas com a
humanidade?

João Rego disse...

Esse senhor tem que deixar de exercer essa função tão importante. essa função é para quem tem caráter e dignidade humana, ele pensar que o poder é eterno, é apenas uma passagem, mas quando o dia chega, não riquinho e nem milionário e nem diplomado, vai de qualquer maneira.
O senhor tenha vergonha, peça desculpa e sai deste cargo.Esse insulto e vergonhoso para os acriano, imagine um cidadão desse no poder mais alto como gestor, é guerra e ditadura velho.

Archibaldo Antunes disse...

9952-9055. e 8425-0890.

Divergir é saudável e só faço isso com pessoas íntegras e inteligentes (os canalhas e burros são apenas desancados).

Forte abraço.

Archibaldo

Anônimo disse...

Indigno.... O que é realmente indigno??

Jalul disse...

Nobilíssimo camarada Moisés,


É constrangedor. Muito infeliz, até!
Fico pensando o que diria este senhor ariano sobre a permanência dos negros haitianos que buscaram o Acre, ou sobre os judeus, prostitutas e GLBTs e congêneres.

Há muitos anos abandonei a OAB. Vivi muito tempo fora e findei largando tudo de lado. Isso não me impede de lastimar a atitude do presidente. Ressalvo, no entanto, os profissionais advogados que atuam no Estado. Eles não refletem o pensamento da presidência da classe.

Leandro disse...

Imperdoável tornar público uma piada de salão numa hora destas.
Mas infelizmente, no Acre não é só o presidente da OAB que tem dificuldade em reconhecer erros e pedir desculpas.

João Maurício da Rosa disse...

Eu conheci o caqui, os 7 anos, quando entrei no Grupo Escolar Padre Anchieta, em Pilar do Sul, SP, onde 20% dos alunos eram por nós chamados de japoneses.
O caqui não era amigo meu, era uma fruta por demais estranha, mas muito suculenta. O menino que levou a fruta, para se apresentar aos colegas nativos, é filho herdeiro do, este sim, japonês, Tadao Morioka, o maior fornecedor de batatas para o Mc Donalds de São Paulo. Nunca soube de que cidade japonesa os pais de Akira vieram, mas os olhinhos despregados eram uma comunidade de valor inestimável

Anônimo disse...

Um ser insignificante como esse não deveria ser chamado de Doutor, logo porque não faz "jus"a tal mérito por não ter Doutorado. Só digo uma coisa ele é um verdadeiro gênio quando fica calado, pois quando abre a boca, não há nada que podemos aproveitar. Há também aquele jeitinho dele....chato chato. O que mais me revolta é ele ser representante da nossa OAB.

NOTICIAS QUENTINHAS disse...

Esse homem pensa que é Deus,o cajado de jeová é poderoso sábia,o resultado vem de cavalo.

Pr. Rodson Souza disse...

Parabens o dep Moisés. Registro meu respeito e admiração, por sua coragem e coerência. Quando não se quer fazer nada diante do sofrimento de outros, o mínimo que pode ser feito é ficar calado. O Presidente da OAB Acre perdeu esta oportunidade.

Anônimo disse...

Moises, esqueca um pouco de fazer politicazinha e cuida mais de teu municipio, ha final não es politico profissional, não sabe faer outra coisa, nem diploma tem, o Dr. Florindo se posicionaou como particular e não como Presidente da OAB. A final na OAB somente tem acesso advogados, te manca.

Rafael Dene disse...

Uma vergonha para a categoria que já sobre bastante com a constante falta de caráter de muito advogados, agora o ponto que me chamou atenção foi o total desconhecimento de que na terra todos somos iguais, da mesma forma que esta em nossa constituição, na terra somos todos da raça humana, sem cor e sem sexo.

Panthio disse...

Que maluco meu amigo, isso sim que é um cabra sem compromisso com a função q ocupa, vá ocupar seu tempo defendendo o direito coletivo da sociedade e uma instituição séria como a OAB deveria ser no minimo solidária ao q acontece no outro lado do mundo.